NEP INFORMA: Cuidados com a alimentação na terceira idade

shutterstock_24065986A terceira idade geralmente trazendo algumas mudanças para o corpo. Veja alguns exemplos:

Menos apetite (paladar menos apurado, menos salivação e às vezes, menos mastigação por causa da queda de dentes). Por isso, é importante tomar cuidado para que haja deficiência de nutrientes;

Digestão Lenta e acúmulo de gases (flatulência);

Ritmo mais lento para as mesmas atividades do dia-a-dia, o que pode significar menos gastos de energia e maior acúmulo de gordura corporal;

Maior risco de doenças crônicas como diabetes, obesidade, hipertensão, mal de Parkinson, certos tipos de câncer e etc.

Mas é bom lembrar que essas mudanças vão depender bastante o estilo de vida que o idoso adotou até agora (e também da tendência genética que ele herdou dos pais). Se ele manteve hábitos saudáveis, com certeza vai ser mais fácil envelhecer com qualidade de vida.

DICAS NATURAIS PARA AJUDAR A MANTER A SAÚDE E A VITALIDADE NA TERCEIRA IDADE:

castanha-da-india-4-328x2011 – Castanha da Pará e Cereais Integrais (arroz integral, aveia, trigo, e etc.) são bem vindos. Eles contêm zinco, importante para aumentar a sensibilidade do paladar e estimular o apetite;

2 – Evite alimentos refinados (feitos com farinha branca como pão francês, bolachas refinadas, arroz branco, etc.) para melhorar a digestão e prevenir a flatulência.

3 – Quanto mais longe do açúcar melhor. Tanto ele quanto produtos refinados aumentam o risco de diabetes;

4 – Variar é saudável. Abuse daoutonos frutas, verduras e legumes de cores e tipos deferentes. Junto com essa variedade, vem um monte de nutrientes diferentes, importantes para evitar deficiências nutricionais, comuns entre idosos.

5 – Porções menores. Mais vezes ao dia. Diminua a quantidade das refeições, mas coma mais vezes ao dia. Isso a dar sensação de fome e aumenta o apetite;

6 – Comidinha leve e nutritiva no jantar. Faça uma refeição mais leve à noite (como vegetais e grãos integrais, como uma sopa, um risoto de quinoa, por exemplo). Isso ajudará a facilitar a digestão.

7 – Menos sal, mais ervas naturais. Reduza o sal de cozinha e os produtos artificiais que contém sódio (como molhos e caldos artificiais, adoçantes à base de ciclamato de sódio ou de sacarina sódica etc.). Para temperar, prefira as ervas naturais;

8 – Uma atenção especial a saúde dos ossos. Para isso, invista nas fontes naturais de cálcio (gergelim, brócolis, folhas verde-escuras, linhaça) e de magnésio (grão de bico, banana, gergelim, castanha do Pará).

img_5202_apa_3762_6009 – Evite os “ladrões de cálcio”. Como bebidas alcoólicas e café, chá preto e refrigerantes.

10 – Cuide do coração. Para isso, as “gorduras do bem” presentes na linhaça, no azeite extra virgem, nas castanhas e amêndoas são imbatíveis. Elas ajudam a prevenir a aterosclerose e outras doenças vasculares. As fibras do farelo de aveia também ajudam muito, principalmente na hora de manter os bons níveis de colesterol;

11 – A favor do intestino, prefira as fibras dos cereais integrais, fibras de trigo, farelo de aveia, dos brotos de feijão e alfafa, do bagaço de laranja. Eles previnem a “prisão de ventre” e o câncer de intestino.

450_1000 (1)12 – Muita, muita água! Ela ajuda a desintoxicar, hidrata, facilita o trabalho do intestino e dos rins, entre muitas outras vantagens;

13 – Mastigue com calma, várias vezes. Isso facilita a digestão;

14 – Mexa-se! Atividade física faz bem pro corpo e pra mente. Faça com orientação profissional sempre;

15 – Procure manter o bom humor e os momentos de alegria e lazer. Isso dá um bem-estar enorme, e a saúde vem de brinde!

Texto produzido pela nutricionista Sarah Abritta

Sob orientação do Coord. do Núcleo de Educação Permanente Peterson Gomes Faria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *