Hospital comemora o Dia Nacional de Humanização

026O Grupo de Trabalho Humanizado (GTH) do Hospital de Cataguases comemorou o Dia Nacional da Humanização proporcionando um apetitoso café da manhã para seus membros e a diretoria da instituição. Na oportunidade, a enfermeira e coordenadora do grupo, Vânea Maria de Oliveira, aproveitou para fazer um balanço das ações ao longo dos dez anos de existência do grupo e também tudo que foi desenvolvido durante 2016. O encontro aconteceu no refeitório da instituição, na terça-feira, 29.

“Nossa primeira reunião foi em 5 de maio de 2006, muitos de nós está no grupo desde essa época”, disse Vânea apresentando um álbum de fotos sobre os eventos iniciais do GTH. “A gente precisa do apoio, todo mundo pode entrar no grupo, dando sugestões, ajudando nas ações”, convocou a todos a colaborar no próximo ano.

“Toda palestra do Núcleo de Educação Permanente conta com o GTH, nas vendas do brechó e de rifas cujos recursos obtidos são investidos na instituição, nas datas comemorativas como Dia das Mães, dos Pais, São João e Dia das Crianças” enumerou as ações a coordenadora, Raquel de Oliveira e Silva, mostrando que todo resultado só são obtido através do trabalho coletivo engajado.

“Inicialmente recebemos uma grande contribuição da responsável técnica Andréia Taveira, e assim o GTH começou sua atuação focando no nosso cliente externo, aumentando o horário de visitas aos pacientes e atendimento às famílias. Logo percebemos a necessidade de uma firme atuação junto aos clientes internos, que somos nós, funcionários do Hospital. Temos que dar atenção às pessoas que passaram ou que estão atuantes aqui na Santa Casa”, analisou a supervisora administrativa do Hospital, Maria Inês de Oliveira Dal Bianco, fazendo um resgate dos dez anos de atuação. “Quando iniciamos havia a Referência Técnica do GTH na Gerência Regional de Saúde, hoje em dia não tem mais, e nós do Hospital de Cataguases continuamos com trabalho atuante”.

Emocionado com a atuação dos profissionais, o provedor do Hospital, Wilson Crepaldi Júnior disse, “O trabalho do GTH parece ser um trabalho de formiguinha, mas na verdade é de fundamental importância para o Hospital. Este grupo realiza muitas ações até fora do horário de trabalho, de forma voluntária, na tentativa de sensibilizar, humanizar, enternecer os corações de funcionários para o melhor atendimento aos pacientes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *